segunda-feira, 1 de outubro de 2007

DURMAM BEM



DIZ UM VELHO DITADO:
"Quem sai na chuva, sai para se molhar"

Um pai judeu, com a melhor das intenções, enviou seu filho
para o colégio mais caro da comunidade Judaica.
Apesar das suas intenções, Samuel não ligava para as aulas.

Notas do primeiro mês:
Matemática- 2
Geografia- 3
História- 3
Literatura- 2
Comportamento- 0

Estas espantosas classificações repetiam-se mês a mês, até


que o pai se cansou:
- Samuel ouve bem o que te vou dizer, se no próximo mês


as tuas notas e o teu comportamento não melhorarem, vou


te mandar estudar para um colégio católico.

No mês seguinte as notas do Samuel foram uma tragédia,


só comparável ao naufrágio do Titanic e o pai cumpriu com


a sua palavra.

Através de um rabino próximo da sua familia, entrou em


contato com um bispo que lhe recomendou um bom Colégio


Franciscano para o qual Samuel foi enviado.

Notas do primeiro mês:
Matemática- 8
Geografia- 7
História- 7
Literatura- 8
Comportamento- 8

Notas do segundo mês:
Matemática- 10
Geografia- 8
História- 9
Literatura- 10
Comportamento- 10

O pai surpreendido perguntou-lhe:
- Samuel, O que aconteceu para você ir tão bem na escola?
Como é que se deu este milagre?
- Não sei, papai. Não sei, mesmo....mas assim que cheguei


no colégio apresentaram-me todos os colegas e todos os


professores e mais tarde fomos obrigados a ir a uma igreja,


lá dentro do colégio. Quando entrei, vi um homem crucificado,


com pregos nas mãos e nos pés, com cara de ter sofrido muito


e todo ensanguentado.
Fiquei muito impressionado!

Perguntei:
- Quem é ele?
E respondeu-me um aluno dos cursos superiores:
- Ele era um judeu como você.

Então, disse para mim: PQP!!!!
Aqui não tem jeito, temos mesmo que estudar, que estes caras


não são de brincadeira!!!

SER PORTUGUÊS



Em Londres há um velho barbeiro.


Um dia, um florista vai lá cortar o cabelo. Depois do corte, quando


vai pagar o barbeiro diz:


- Lamento, mas não posso aceitar o seu dinheiro. O que fiz foi um


serviço à comunidade".


O Florista ficou satisfeito e foi-se embora.


Na manhã seguinte, ao chegar a loja o barbeiro encontrou uma dúzia


de Flores e um cartão que dizia "obrigado".




Um dia, um polícia vai lá cortar o cabelo. Depois do corte, quando vai


pagar o barbeiro diz:


- Lamento, mas não posso aceitar o seu dinheiro. O que fiz foi um


serviço à comunidade.


O polícia ficou satisfeito e foi-se embora.


Na manhã seguinte, ao chegar a loja o barbeiro encontrou uma dúzia


de Doughnuts e um cartão que dizia "obrigado".




Um dia, um português vai lá cortar o cabelo. Depois do corte, quando


vai pagar o barbeiro diz:


- Lamento, mas não posso aceitar o seu dinheiro. O que fiz foi um


serviço à comunidade.O português ficou satisfeito e foi-se embora.


Na manhã seguinte, ao chegar à loja, adivinha o que o barbeiro


encontrou na porta...






Vá lá... Adivinha!!!






Vá! Pensa como um português...!!!






O barbeiro encontrou...






Uma dúzia de portugueses à espera para cortar o cabelo!!!




Boa noite e beijinhos


Nela