quarta-feira, 25 de julho de 2007

SALDOS

telegrama para Luanda!!!!!


Lisboa mandou um telex para o Instituto de Meteorologia e Geofísica de
Luanda avisando:

1 - MANIFESTAÇÃO SÍSMICA. STOP. 2 - 7 DE RICHTER. STOP
3 - EPICENTRO A 3 KM DE LUANDA.STOP
4 - TOMAR PRECAUÇÕES. STOP

Dois meses mais tarde respondem de Luanda:

1 - Obrigado meismo! MANIFESTAÇÃO FOI TRAVADA.
2 - LIQUIDAMOS OS 7, MAIS NÃO APANHAMOS O RICHTER.
3 - O EPICENTRO E SEUS CAPANGAS ESTÃO TODOS
DETIDOS. VAO SER FUZILADOS AMANHA.
4 - DESCULPEM SÓ AGORA NOIS RESPONDER, MAS HOUVE
AQUI UM TERRAMOTO QUE IA DANDO CABO DESTA MERDA TODA.
----- Fim da mensagem reencaminhada

><

Um sujeito foi à Casa da Sorte e dirigiu-se à empregada dizendo
que queria jogar na lotaria.
- Olhe, não tenho a menor ideia sobre quais números escolher
para comprar uma cautela. Pode ajudar-me?
- Claro, respondeu ela, vamos lá. Durante quantos anos
frequentou a escola?
- 8
- Perfeito, temos um 8.
- Quantos filhos tem?
- 3
- Óptimo, já temos um 8 e um 3. Quantos livros você já leu até hoje?
- 9
- Certo, temos um 8, um 3 e um 9.
- Quantas vezes por mês faz amor com sua mulher?
- Caramba, isso é uma coisa muito pessoal - diz ele.
- Mas você não quer ganhar na lotaria?
- Está bem, 2 vezes.
- Só??? Bom, deixa pra lá. Agora que já temos confiança um com o
outro, me diga quantas vezes você já deu o cu?
- Qual é a sua? - diz o homem, zangado
- Sou muito macho!
- Não fique chateado. Vamos considerar então zero vezes. Com isso
já temos todos os números: 83920.
O sujeito comprou o bilhete que correspondia ao número escolhido.
No dia seguinte foi conferir o resultado:
O bilhete premiado foi o 83921.
- Merda! Por causa de uma MENTIRINHA PARVA não fiquei milionário!

terça-feira, 24 de julho de 2007

TORTURA MODERNA

"Tenta sim. Vai ficar lindo."
Foi assim que decidi, por livre e espontânea pressão de amigas,
me render à depilação na virilha. Falaram que eu ia me sentir
dez quilos mais leve. Mas acho que pentelho não pesa tanto assim.
Disseram que meu namorado ia amar, que eu nunca mais ia querer
outra coisa. Eu imaginava que ia doer, porque elas ao menos me
avisaram que isso aconteceria. Mas não esperava que por trás disso,
e bota por trás nisso, havia toda uma indústria
pornô-ginecológica-estética.
- Oi, queria marcar depilação com a Penélope.
- Vai depilar o quê?
- Virilha.
- Normal ou cavada?
Parei aí. Eu lá sabia o que seria uma virilha cavada. Mas já que
era pra fazer, quis fazer direito.
- Cavada mesmo.
- Amanhã, às... deixa eu ver...13h?
- Ok. Marcado.
Chegou o dia em que perderia dez quilos. Almocei coisas leves,
porque > sabia lá o que me esperava, coloquei roupas bonitas,
assim, pra ficar chique. Escolhi uma calcinha apresentável. E lá fui.
Assim que cheguei, Penélope estava esperando. Moça alta, mulata,
bonitona. Oba, vou ficar que nem ela, legal. Pediu que eu a seguisse
até o local onde o ritual seria realizado. Saímos da sala de espera e
logo entrei num longo corredor. De um lado a parede e do outro,
várias cortinas brancas. Por trás delas ouvia gemidos, gritos, conversas.
Uma mistura de Calígula com O Albergue. Já senti um frio na barriga
ali mesmo, sem desabotoar nem um botão. Eis que chegamos ao nosso
cantinho: uma maca, cercada de cortinas.
- Querida, pode deitar.
Tirei a calça e, timidamente, fiquei lá estirada de calcinha na maca.
Mas a Penélope mal olhou pra mim. Virou de costas e ficou de frente
pra uma mesinha. Ali estavam os aparelhos de tortura. Vi coisas
estranhas. Uma panela, uma máquina de cortar cabelo, uma pinça.
Meu Deus, era O Albergue mesmo. De repente ela vem com um
barbante na mão. Fingi que era natural e sabia o que ela faria com
aquilo, mas fiquei surpresa quando ela passou a cordinha pelas
laterais da calcinha e a amarrou bem forte.
- Quer bem cavada? > - ...é... é, isso.
Penélope então deixou a calcinha tampando apenas uma fina faixa
da Abigail, nome carinhoso de meu órgão, esqueci de apresentar antes.
- Os pêlos estão altos demais. Vou cortar um pouco senão vai doer
mais ainda.
- Ah, sim, claro.
Claro nada, não entendia porra nenhuma do que ela fazia. Mas confiei.
De repente, ela volta da mesinha de tortura com uma espátula melada
de um líquido viscoso e quente (via pela fumaça).
- Pode abrir as pernas.
- Assim?
- Não, querida. Que nem borboleta, sabe? Dobra os joelhos e depois
joga cada perna pra um lado.
- Arreganhada, né? Ela riu.
Que situação. E então, Pê passou a primeira camada de cera quente
em minha virilha virgem. Gostoso, quentinho, agradável. Até a hora
de puxar. Foi rápido e fatal. Achei que toda a pele de meu corpo
tivesse saído, que apenas minha ossada havia sobrado na maca. Não
tive coragem de olhar. Achei que havia sangue jorrando até o teto.
Até procurei minha bolsa com os olhos, já cogitando a possibilidade
de ligar para o Siate. Tudo isso buscando me concentrar em minha
expressão, para fingir que era tudo supernatural. Penélope
perguntou se estava tudo bem quando me notou roxa. Eu havia
esquecido de respirar. Tinha medo de que doesse mais.
- Tudo ótimo. E você?
Ela riu de novo como quem pensa "que garota estranha".
Mas deve ter aprendido a ser simpática para manter clientes.
O processo medieval continuou. A cada puxada eu tinha vontade
de espancar Penélope. Lembrava de minhas amigas recomendando
a depilação e imaginava que era tudo uma grande sacanagem,
só pra me fazer sofrer. Todas recomendam a todos porque se
cansam de sofrer sozinhas.
- Quer que tire dos lábios?
- Não, eu quero só virilha, bigode não.
- Não, querida, os lábios dela aqui ó.
Não, não, pára tudo. Depilar os tais grandes lábios ? Putz, que
idéia. Mas topei. Quem está na maca tem que se fuder mesmo.
- Ah, arranca aí. Faz isso valer a pena, por favor.
Não bastasse minha condição, a depiladora do lado invade o
cafofinho de Penélope e dá uma conferida na Abigail.
- Olha, tá ficando linda essa depilação.
- Menina, mas tá cheio de encravado aqui. Olha de perto.
Se tivesse sobrado algum pentelhinho, ele teria balançado
com a respiração das duas. Estavam bem perto dali. Cerrei os
olhos e pedi que fosse um pesadelo.
"Me leva daqui, Deus, me teletransporta". Só voltei à terra
quando entre uns blábláblás ouvi a palavra pinça.
- Vou dar uma pinçada aqui porque ficaram um pelinhos, tá?
- Pode pinçar, tá tudo dormente mesmo, tô sentindo nada.
Estava enganada. Senti cada picadinha daquela pinça filha da
mãe arrancar cabelinhos resistentes da pele já dolorida. E quis
matá-la. Mas mal sabia que o motivo para isso ainda estava por vir.
- Vamos ficar de lado agora?
- Hein?
- Deitar de lado pra fazer a parte cavada.
Pior não podia ficar. Obedeci à Penélope. Deitei de ladinho e
fiquei esperando novas ordens.
- Segura sua bunda aqui?
- Hein?
- Essa banda aqui de cima, puxa ela pra afastar da outra banda.
Tive vontade de chorar. Eu não podia ver o que Pê via. Mas ela
estava de cara para ele, o olho que nada vê. Quantos haviam visto,
à luz do dia, aquela cena? Nem minha ginecologista. Quis chorar,
gritar, peidar na cara dela, como se pudesse envenená-la. Fiquei
pensando nela acordando à noite com um pesadelo. O marido
perguntaria:
- Tudo bem, Pê?
- Sim... sonhei de novo com o cu de uma cliente.
Mas de repente fui novamente trazida para a realidade. Senti o
aconchego falso da cera quente besuntando meu tuin peaks. Não sabia
se ficava com mais medo da puxada ou com vergonha da situação. Sei
que ela deve ver mil cus por dia. Aliás, isso até alivia minha situação.
Por que ela lembraria justamente do meu entre tantos? E aí me veio
o pensamento: peraí, mas tem cabelo lá? Fui impedida de desfiar o
questionamento. Pê puxou a cera. Achei que a bunda tivesse ido toda
embora. Num puxão só, Pê arrancou qualquer coisa que tivesse ali.
Com certeza não havia nem uma preguinha pra contar a história mais.
Mordia o travesseiro e grunhia ao mesmo tempo. Sons guturais,
xingamentos, preces, tudo junto.
- Vira agora do outro lado.
Porra.. por que não arrancou tudo de uma vez? Virei e segurei
novamente a bandinha. E então, piora. A broaca da salinha do lado
novamente abre a cortina.
- Penélope, empresta um chumaço de algodão?
Apenas uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. Era dor
demais, vergonha demais. Aquilo não fazia sentido. Estava me
depilando pra quem? Ninguém ia ver o tobinha tão de perto
daquele jeito. Só mesmo Penélope. E agora a vizinha inconveniente.
- Terminamos. Pode virar que vou passar maquininha.
- Máquina de quê?!
- Pra deixar ela com o pêlo baixinho, que nem campo de futebol.
- Dói?
- Dói nada.
- Tá, passa essa merda...
- Baixa a calcinha, por favor.
Foram dois segundos de choque extremo. Baixe a calcinha, como
alguém fala isso sem antes pegar no peitinho? Mas o choque foi
substituído por uma total redenção. Ela viu tudo, da perereca ao
cú. O que seria baixar a calcinha? E essa parte não doeu mesmo,
foi até bem agradável.
- Prontinha. Posso passar um talco?
- Pode, vai lá, deixa a bicha grisalha.
- Tá linda! Pode namorar muito agora.
Namorar...namorar... eu estava com sede de vingança. Admito
que o resultado é bonito, lisinho, sedoso. Mas doía e incomodava
demais. Queria matar minhas amigas. Queria virar feminista,
morrer peluda, protestar contra isso. Queria fazer passeatas,
criar uma lei antidepilação cavada. Queria comprar o domínio
preserve as bucetaspeludas.com.br

1 BEIJÃO AMIGA

domingo, 22 de julho de 2007

Boa Semana

Chefe decidido...




O Chefe de um departamento, sentindo que os subordinados não
respeitavam a sua liderança, resolveu colocar uma placa na porta
do gabinete onde se lia:
"Aqui quem manda sou eu!"
Entretanto, ao voltar de uma reunião, viu o seguinte bilhete afixado
junto à placa:
"A sua mulher ligou e pede para lhe devolver a placa"

Boa semana
bjs nela

quinta-feira, 19 de julho de 2007

SARA

O meu nome é ""Sara""
Tenho 3 anos
Os meus olhos estão inchados,
Não consigo ver.

Eu devo ser estúpida,
Eu devo ser má,
O que mais poderia pôr o meu pai em tal estado?

Eu gostaria de ser melhor,
Gostaria de ser menos feia.
Então, talvez a minha mãe me viesse sempre dar miminhos.

Eu não posso falar,
Eu não posso fazer asneiras,
Senão fico trancada todo o dia.

Quando eu acordo estou sozinha,
A casa está escura,
Os meus pais não estão em casa.

Quando a minha mãe chega,
Eu tento ser amável,
Senão eu talvez levaria
Uma chicotada à noite.

Não faças barulho!
Acabo de ouvir um carro,
O meu pai chega do bar do Carlos.

Ouço-o dizer palavrões.
Ele chama-me.
Eu aperto-me contra o muro.

Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos.
Tenho tanto medo agora,
Começo a chorar.

Ele encontra-me a chorar,
Ele atira-me com palavras más,
Ele diz que a culpa é minha, que ele sofra no trabalho.

Ele esbofeteia-me e bate-me,
E berra comigo ainda mais,
Eu liberto-me finalmente e corro até à porta.

Ele já a trancou.
Eu enrolo-me toda em bola,
Ele agarra em mim e lança-me contra o muro.

Eu caio no chão com os meus ossos quase partidos,
E o meu dia continua com horríveis
palavras...

"Eu lamento muito!", eu grito
Mas já é tarde de mais
O seu rosto tornou-se num ódio inimaginável.

O mal e as feridas mais e mais,
"Meu Deus por favor, tenha piedade!
Faz com que isto acabe por favor!
"E finalmente ele pára, e vai para a porta,

Enquanto eu fico deitada,
Imóvel no chão.

O meu nome é "Sara"
Tenho 3 anos,
Esta noite o meu pai *matou-me*.

Existem milhões de crianças
que assim como a "Sara" são mortos.
E tu podes ajudá-los.

Fico desiludida até ao mais profundo de mim
se tu leres isto e não o fizeres passar.

E se porque tu ficaste sensibilizada,faz qualquer coisa!!

Tudo o que eu te peço,
é de enviar isto e de reconheceres que estas coisas acontecem,
e que pessoas como o pai da "Sara" vivem na nossa sociedade.

Faz passar este poema porque mesmo se isto
parece doido pode talvez mudar indirectamente as nossas vidas.

Por favor faz passar isto se fores contra o abuso das crianças.

Desde jà agradeço-te do fundo do coração.
BJS NELA

quarta-feira, 18 de julho de 2007

FRASES


> FRASES DA SABEDORIA POPULAR
>
>Diga-me com quem andas... que se for de carro, quero carona.
>
>É chato ser bonito... mas é muito mais chato ser feio.
>
>O importante não é saber... mas ter o telefone de quem sabe.
>
>Não sou um completo inútil ... ao menos sirvo de mau exemplo.
>
>Depois da tempestade... o trânsito pára!
>
>Há duas palavras que abrem muitas portas... Puxe e Empurre.
>
>Quando um não quer... o outro insiste!
>
>Os últimos serão os primeiros... a tomar bronca pelo atraso.
>
>Quem tem boca vai a Roma... meu fogão tem 4 e não saiu da cozinha.
>
>A união faz o acúcar.
>
>Para bom bebedor meia garrafa basta.
>
>Vencer não é tudo. É preciso também humilhar o adversário.
>
>Mais vale um pássaro no "chão" do que "bois" voando.
>
>Nos restaurantes baianos, a pressa é inimiga da refeição.
>
>O sonho não acabou... E ainda temos pão doce, maria-mole e queijadinha.
>
>Cautela e caldo de galinha não faz mal a ninguém...exceto à galinha!
>
>Quem tudo quer... fica enchendo o saco pedindo!
>
>Quem nunca comeu melado... nunca vai ter cárie!
>
>Quem não tem cão... não gasta dinheiro com veterinário!
>
>Devo, não pago. Nego enquanto puder.
>
>Nunca deixe para amanhã... o que voce pode fazer depois de amanhã!
>
>Antes tarde do que mais tarde.
>
>Quem não deve, não deve.
>
>Há males que vem para o bem... mas a maioria vem para o mal mesmo.
>
>Em terra de cego, quem tem um olho é "ciclope"!
>
>Macaco que muito pula ... tem problema psicologico, pensa que é um
>canguru.
>
>
>Bom resto de semana, depois desta pequena pausa
>Tudo de Bom-Bjs
>Nela

domingo, 15 de julho de 2007

Depois do RECREIO



BOA SEMANA

Bjs nela

CRIAAAANÇAS

Não discuta com crianças!
A vítima pode ser VOCÊ !!!



Havia, na revista "Pais e Filhos", um espaço do famoso Pedro Bloch
com coisas engraçadas que as crianças diziam...


1.. Uma menina estava conversando com a sua professora. A professora
disse que era fisicamente impossível que uma baleia engula um ser humano
porque, apesar de ser um mamífero muito grande, a sua garganta é muito
pequena. A menina afirmou que Jonas foi engolido por uma baleia. Irritada,
a professora repetiu que uma baleia não poderia engolir nenhum ser humano;
era fisicamente impossível. A menina, então, disse:
-"Quando eu morrer e for ao céu, vou perguntar para o Jonas".
A professora lhe perguntou:
-"E o que vai acontecer se Jonas tiver ido ao inferno?"
A menina respondeu :
- "Então é a senhora que vai perguntar."

<>

2.. Uma professora de creche observava as crianças de sua turma desenhando.
Ocasionalmente passeava pela sala para ver os trabalhos de cada criança.
Quando chegou perto de uma menina que trabalhava intensamente, perguntou
o que desenhava. A menina respondeu
: - "Estou desenhando Deus."
A professora parou e disse:
- "Mas ninguém sabe como é D eus.
" Sem piscar e sem levantar os olhos de seu desenho, a menina Respondeu :
- "Saberão dentro de um minuto".

<>

3.. Uma menina de sete anos admitiu calmamente a seu s pais que Luís Miguel
havia lhe dado um beijo depois da aula.
- "E como aconteceu isso?"
Perguntou a mãe assustada.
- "Não foi fácil", admitiu a pequena senhorita,
"mas três meninas me ajudaram a segurá-lo".

<>

4.. Um dia, uma menina estava sentada observando sua mãe lavar os pratos
na cozinha. De repente, percebeu que sua mãe tinha vários cabelos brancos
que sobressaíam entre a sua cabeleira escura. Olhou para sua mãe
e lhe perguntou:
- "Porque você tem tantos cabelos brancos, mamãe?
" A mãe respondeu :
- "Bom, cada vez que você faz algo de ruim e me faz chorar ou me faz triste, um
de meus cabelos fica branco.
" A menina digeriu esta revelação por alguns instantes e logo disse:
- "MÃE!!!!????? Porque TODOS os cabelos de minha avó estão brancos?"

<>

5.. Um menino de três anos foi com seu pai ver uma ninhada de gatinhos que
haviam acabado de nascer. De volta a casa, contou com excitação para sua mãe
que havia gatinhos e gatinhas .
-"Como você soube disso?"
perguntou a mãe.
-"Papai os levantou e olhou por baixo", respondeu o menino.
-"Acho que ali estava a etiqueta".

<>

6.. Todas as crianças haviam saído na fotografia e a professora estava
tentando persuadi-los a comprar uma cópia da foto do grupo.
-"Imaginem que bonito será quando vocês forem grandes e todos digam:
ali está Catarina, é advogada, ou também
"Este é o Miguel. Agora é médico".
Ouviu-se uma vozinha vinda do fundo da sala:
-"E ali está a professora. Já morreu !!!"





Para todas e BOM começo de semana
Nela

quinta-feira, 12 de julho de 2007

AMIGOS

AMIGO: há AMIGOS de todas as raças,
cores,não interessa, logo que seja AMIGO
AMIGO: há os REAIS e os VIRTUAIS....
REAIS: ás vezes .....são da onça
VIRTUAIS:são uma novidade para mim,
e alguns têm-me feito bastante BEM
VIRTUAIS: há aqueles que nos entopem a caixa de correio,
com tudo e + alguma coisa .
Há também, quem tenha disponibilidade para nos ouvir
E aqueles, que mesmo virtualmente nos ilude.
Tento ser como o PALHAÇO: rir para esconder a tristeza, solidão,
carência afectiva, esconder as emoções..........e mostrar uma dureza que
existe ....porque a VIDA assim quis, mas, acaba por ser só uma capa
(fachada) para me proteger de ser atingida.................
Isto tudo, para partilhar com quem me visitar este mail, que recebi
duma AMIGA, do outro lado do MUNDO.
Podem crer, que as lágrimas que estavam correndo, passaram a ser de tanto
rir, e por momentos esqueceram-se todas as tristezas e amarguras

Isto vindo de uma AMIGA, que tem tantos trabalhos lindos

MUITO BOA KKKKKKKK!!!!!!!!!!
>>
>>
>>Sexóloga Estressada !!!>>
>>
>>01 - Tenho 20 anos e não transei ainda porque gostaria que a 1ª vez >>fosse com um namorado fixo.O que você acha?
>>R: Minha 1ª vez também foi com um namorado fixo. Eu o amarrei na
>>cama.
>>
>>02 - O que fazer para surpreender um namorado tímido na primeira >>noite?
>>R: Apareça com um amante
>>
>>03 - Tenho um amigo que quer fazer sexo comigo, mas ele tem um p...
>>de24cm.
>>Acho que vai ser doloroso, o que fazer?
>>R: Manda pra cá que eu testo pra você.
>>
>>04 - Como faço para seduzir o rapaz que eu amo?
>>R: Tire a roupa.
>>
>>05 - Terminei com meu ex porque ele é muito galinha e agora estou
>>com outro.
>>Mas ainda gosto do ex e às vezes ainda fico com ele! O que devo
>>fazer?
>>R: Quem era mesmo galinha nesta história?
>>
>>06 - Quero saber como enlouquecer um homem só nas preliminares.
>>R: Diga no ouvidinho dele: "minha menstruação está atrasada..."
>>
>>07 - Como enlouqueço meu parceiro em uma transa no banheiro?
>>R: Já usou desentupidor de pia?
>>
>>08 - Saí com um gatinho e foi ótimo. Só que agora fico com o maior
>>medo de ligar pra ele. Será que devo?
>>R: Depende. O gatinho sabe cagar na caixa de areia?~
>>
>>09 - Sou feia, pobre e chata. O que devo fazer para alguém gostar
>>de mim?
>>R: Ficar bonita, rica e ser legal. Obviamente.
>>
>>10 - O cara com quem estou saindo é muito legal, mas está dando
>>sinais de ser alcoólatra. O que eu faço?
>>R: Não deixe ele dirigir.
>>
>>11 - Por que, na hora do sexo, quando a gente está no vai e vem, na
>>hora em que o corpo entra em atrito e faz aquele barulho de quem
>>está batendo palmas, a gente fica mais excitado?
>>R: É porque parece que tem torcida, tá ligado? Da próxima vez grite
>>pra galera.
>>
>>12 - Eu não tenho uma cara propriamente linda. O que fazer para
>>conseguir comer umas gatas, tendo em conta que tenho 13 anos?
>>R: Nesta idade você tem que comer Sucrilhos, entende?
>>
>>13 - Tenho 28 anos e sou virgem, não aguento mais esta situação.
>>Como mudá-la o mais rápido possível?
>>R: Está em Porto Alegre ? Vai na Voluntários da Pátria e leve uns >>R$30.
>>
>>14 - Sou virgem e rolou, pela primeira vez de fazer sexo oral.
>>Terminei engolindo o negócio e quero saber se corro o risco de
>>ficar grávida. Estou desesperada!
>>R: Claro que corre o risco de ficar grávida. E a criança vai sair
>>pela orelha.
>>
>>15 - A primeira vez dói? Qual a melhor posição para a menina na
>>primeira transa? Tenho 21 anos e ainda não transei porque tenho
>>medo de doer e não agüentar.
>>R: Dói tanto que você vai ficar em coma e NUNCA mais vai levantar.
>>Vê se deixa de ser fresca, e dá de uma vez, ô Cinderela!!!>>


OBRIGADA MIRIAN
Bjs -nela

terça-feira, 10 de julho de 2007

REPETIÇÃO

AMAR: não é encontrar a pessoa perfeita,
mas, aprender a ver perfeitamente 1 pessoa.

Coragem: não é ausência de medo,
é sim a presença dele mas, com vontade de o continuar.

Acho que estou a ficar com anorexia......
Não tenho comido ninguém.


sábado, 7 de julho de 2007

Os Homens são como a neve......
Nunca se sabe, quando vão aparecer....
Quantos centimetros, vão ter.....
E quanto tempo, vão ficar.


Uma Mulher vulgar......É como a pia de água benta
Qualquer 1 mete a mão.


A Mulher, nunca engana os Homens......
Pratica o que aprendeu com eles.

Tudo de Bom para TODAS.


Vou ter que ir passando, fotos antigas, a minha digital....
não me parece das melhores.....ou será do Meu Geito?
Bjocas-Nela

quinta-feira, 5 de julho de 2007

FIM DE SEMANA Á PORTA

RIR
faz BEM


- Mãe! Por que somos tão feios?


E a macaca respondeu:


- Meu filho, devias dar graças a Deus por sermos assim.

Devias ver o gajo/a que está a ler esta mensagem!!

É só anedota

bjs- Nela